Aulas

Publicado em 22/03/2013 17:04 46 Comentários

Aulas

real historia;
string sender;
sender = "Walter Mariano";

Amigo: Cara, você que manja, precisa me dar umas aulas de informática…
Programador: Aulas??
Amigo: É… Tipo, você tem que me ensinar a baixar músicas, instalar coisas… Também nunca consigo imprimir… Não sei nada de informática…
Programador: Ih, não vai dar… Meu diploma é de computação, não de pedagogia…

Camiseta: Vá pedir aulas ao Divasca!

Tag: ,

Categorizados em:

46 Comentários

  • Reyk Alencar disse:

    É mais ou menos por ai, quem faz pedagogia num pode dar até matemática para fundamental?
    Então essas coisas ai quem deve dar é quem fez pedagogia e não quem fez computação –’

  • Cristiano Pereira disse:

    A resposta da ultima tirinha vou guardar pra sempre, + não posso usar pq meu emprego atual é de professor de informatica =/

  • Éder disse:

    Como sempre, a camiseta é impagável!!! Divasca é o melhor pra responder aos usuários uhehuehuehuehuehuehue

    Como trabalhei com e-commerce, me pedem pra ensinar se o site é confiável! Até tento… mas não é tão simples assim né! Ta ai o Neon Eletro que não nos deixa mentir!

  • willian disse:

    Ai você ensina uma vez… e vira professor da pessoa pro resto da sua vida….

    • Marcelo Matt disse:

      Além disso, é ter de ouvir:

      - “Você precisa me {qualquer coisa}”.

      Como assim eu preciso? Quem precisa é você, não eu ora bolas.

      • Dani disse:

        Pior é ter que ouvir “Mas você foi pra faculdade!”.

        Como se passássemos 4 anos na faculdade só pra aprender a fazer download ou ligar cabos do PC. ¬¬’

  • Guilherme disse:

    São os mesmos que pensam que programador aprende a invadir Orkut na faculdade e a usar o pacote Office… ¬¬
    “Sad but true”…

  • (Divasca, é coisa “rapida”, não vai custar nada…) quem já leu Divasca sabe.

  • Leandro Passos disse:

    Passei por esta situação ontem, e é como se as pessoas te rotulassem de “otário”, porque o cara se forma como Analista de Sistemas e tem que apagar incêndios desnecessários. Totalmente ridículo, e já avisei pra quem quisesse ouvir que a minha formação não permite essas futilidades.

    • Oppa_Canstyle disse:

      … e é assim que temos um bacharel desempregado. =/

    • Roberto disse:

      Ai! a mona não se permite futilidades.

      Realmente é um saco o povo que pensa que vc é hackeador de facebook só por ter formação em computação mas tenha dó, tratar o problema alheio como futilidade já é desrespeito e desnecessário, não é por ter uma formação que vc ascendeu entre os humanos, pq tenho certeza que se vc fosse pra um hospital com um corte e o médico falasse que não vai fazer o curativo pq é futilidade (já que quem faz é a enfermeira) vc iria mudar de opinião.

      • Renan disse:

        Cara uma coisa não tem nada a ver com a outra, ainda que seja um curativo isso envolve de certa forma a profissão do cara, a sua colocação teria o mesmo efeito se você pergunta-se ao dermatologista sobre sua vista embaçada.

        Existem setores responsaveis por cada parte da area de TI, o problema é que a maioria das empresas acha que é tudo uma coisa só, o cara que programa, é o que cuida da rede, tira duvida do office, formata pc, arruma impressora e por ai vai…

        • Leandro Passos disse:

          Nem fale, viu, Renan? Só porque a pessoa se forma em alguma área ligada à TI vem gente achando que somos como uma certa palha de aço com 1001 utilidades.

      • Leandro Passos disse:

        Problema alheio sim senhor! Ninguém rala durante uns bons anos por um diploma pra ensinar a pessoa a usar o Ares ou ficar consertando computador pra sempre. E outra, caro: você acabou de se contradizer no caso do curativo – ele sim solicitou à enfermeira a aplicação do mesmo. Custa nada ler direito ou entender ironia!?

      • programador disse:

        Temos alguém que faz sisteminhas e de quebra formata e arruma impressoras.

    • Leandro Passos disse:

      Eu disse “a minha formação não me permite”, não “eu não me permito”. Será que eu tenho que desenhar a situação?

  • Sergio disse:

    É só mandar ele acessar o prof Google
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Marcelo Matt disse:

    É por essas e outras que eu tenho vontade de largar essa área e ser pedreiro/mestre de obras.

    Eu olho daqui do meu escritório, os pedreiros construindo o prédio do lado… Eles parecem tão felizes, sempre sorrindo…

    E eu continuo aqui, estressado aqui dentro…

  • Thiago disse:

    a resposta no ultimo quadro pode mudar, dependendo de quem faz a pergunta do 1º quadro, se é q me entendem !

  • Diego disse:

    Ri litros, com essa, kkkkkkkkkkkkkk

  • Roberto "Rufus" disse:

    Meu diploma é de computação, não de adestramento.

  • André Santos disse:

    “Meu diploma é de computação, não de veterinária…”

  • Igor disse:

    Eu sou contador e essa época, como surgem conversas assim, sem nenhuma segunda itenção do tipo:

    “Cara, sabe que tenho o financiamento do meu apartamento, né?”
    Então respondo: “Sei”.
    Pronto, a próxima frase é perguntando sobre todas as dúvidas possíveis e imagináveis sobre a declaração de IR.

  • Wadilson disse:

    DiVasca! Q grande dica…

    Vou lá dar uma olhada no senso de humor bizarro desse guerreiro.

  • asdaghdhaddd disse:

    Por R$ 800,00 a hora, fazemos negócio.

  • Marcos Espanha disse:

    Gostei da camiseta:

    “Vá pedir aulas ao DiVasca”

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Coitado do cara que fizer isso!!!

  • Perseu disse:

    Informática e indignação

    Estudos apontam que você que estuda 2, 4, 5 anos em um curso computação, para que as pessoas achem que você é o rapaz do computador e serve para passar coisas do pendriver para o computador, ou então, para você passar slides, por que é uma coisa muito complicada, para pessoas dementes, que mal sabem ligar o computador quando ele esta na tomada, mas a melhor coisa é não frescar com a pessoa, pois elas acham VOCÊ tem todo o tempo do mundo e que se lasque o que faz realmente, se é instalando softwares, cuidando de hardwares ou sendo programador, você sempre sera o rapaz do computador.

  • Marcos Almeida disse:

    O estilo do DiVasca é o oposto ao do Gerson (do vidadesuporte.com.br), mas o efeito é basicamente o mesmo.

  • Gerson disse:

    AULA DE INFORMATICA??! CLARO, QUE NÃO PORRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Iara disse:

    Seria o Gerson a identidade secreta do DiVasca?

  • Fabio disse:

    Muito boa essa camiseta…

  • Natália disse:

    U: “Se o seu diploma não é de pedagogia, por que é que além de programar, analisar, aguentar o Alonso, (n atividades), você também dá suporte ao usuário??”
    P: ¬¬

  • Daniel disse:

    Volta e meia eu esbarro nesta questão. Minha resposta geralmente é sugerir que o sujeito procure um curso de informática, mas pouco depois eu lembro que curso de informática algum ensina como fazer todas as coisas possíveis (e imagináveis) que dá de fazer em um computador.

    Seria melhor inventar um “curso para aprender a pensar” para que o sujeito por conta própria aprendesse a ir atrás do que ele quer saber

  • Rodrigo disse:

    Pior que eu curso LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO.

  • A galera acha que o programador tem que dar suporte ao usuário em todos os aspectos, desde dizer onde é o menu iniciar até montar um computador do zero ¬_¬

  • Moraes disse:

    O filho de um amigo meu me contou que queria iniciar uma faculdade de TI. Perguntei se ele gostava de matemática, estatística e lógica. Ouvi um sonoro ODEIO!!! Sugeri que fosse ser manicure…
    As pessoas acham que vão fazer TI para aprender a fazer amigos no Facebook…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>